Monday, August 01, 2011

Coração florido

Enfeitei meu coração de flores
E mesmo descrente de amores
Ele só quer viver

Enxerga os dias com mais beleza
As dores com mais leveza
E os estranhos com bem-querer

Não duvida das boas intenções
Porém não se apega a paixões
Restringe-se ao que pode ser

Ah, coração florido!
Quer apenas, colorido,
Fazer a pena valer

5 comments:

gregor said...

É sempre impressionante as mudanças que acontecem com o tempo e mais impressionante ainda ver que mesmo com o tempo você continua singular, sensível e criativa. Sempre que posso (lembro) leio você.

:J Borre said...

É um prazer, (misterioso) Gregor. É aquele velho ditado: "Nada como um dia após o outro". Não é?

Gregor said...

"Quando Gregor Samsa despertou, certa manhã, de um sonho agitado viu que se transformara, durante o sono, numa espécie monstruosa de insecto."

Já vivi eternos amores, lutei contra reis e ditadores. Hoje busco me adaptar ao que eu sou, mesmo que da noite pro dia novos membros me pertencem, novos pensamentos me consomem, mas apesar disso existem momentos que ainda me sinto como aquele velho e antigo Gregor sem mistério nenhum, já que o maior segredo é não haver mistério algum.

Tiago de Aragão said...

mais doído, mas esperançoso, um blues

http://www.youtube.com/watch?v=By196a3fdQ0

:J Borre said...

"Chorando bem baixinho, bem baixinho, baby
Pra nem eu nem Deus ouvir."

É bem por aí, Aragon, é por aí. Um blues.

Quem sabe um dia vira samba?

Cheiro, petit.